PUB
PUB
ter de / ter que [Sintaxe / Locuções]

Tenho dúvidas na utilização de ter de e ter que.
Alexandre Machado

As construções ter de (ex.: tenho de fazer o trabalho) e ter que (ex.: tenho que fazer o trabalho) são geralmente equivalentes do ponto de vista semântico, quando indicam o significado de ‘estar obrigado ou constrangido a fazer algo’.

Alguns puristas desaconselham, porém, o uso de ter que nos mesmos contextos de ter de, alegando que o que teria de ser uma preposição para poder formar uma locução verbal perifrástica (ter de ou ter que são equivalentes, nos exemplos acima, a dever: tenho de/que fazer o trabalho = devo fazer o trabalho). No entanto, Rebelo Gonçalves no seu Vocabulário da Língua Portuguesa (Coimbra: Coimbra Editora, 1966), uma das principais referências lexicográficas da língua portuguesa, regista a forma que também como preposição.

Sobre este assunto, refira-se ainda que o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (Lisboa: Verbo, 2001), que constitui uma útil e atenta fonte lexicográfica de descrição da língua portuguesa contemporânea, também regista, numa das entradas para a forma que, a classificação de preposição para estes contextos de construção com o verbo ter e exemplificando com a frase Tens que ir às compras.

Por outro lado, quando o que da expressão ter que desempenha a função de pronome relativo, não pode ser substituído por de (ex.: tenho muito que trabalhar).

Ver também: ter que / ter de; ter a ver com / ter que ver com

Helena Figueira, 17/06/2005

Notas:

  1. As respostas são datadas e escritas segundo a ortografia da norma europeia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990.
  2. A base do dicionário foi alterada a 1 de Abril de 2009, pelo que as referências em dúvidas anteriores a esta data podem não corresponder ao conteúdo actual. As respostas sobre questões ortográficas são maioritariamente baseadas na norma ortográfica portuguesa de 1945, contendo as respostas mais recentes indicações sobre a ortografia antes e depois do Acordo Ortográfico de 1990.
  3. A bibliografia utilizada está disponível aqui.