PUB
PUB
divisão silábica de ritmo, ablução, aguarda e muito [Translineação]

Será que me podem indicar qual a forma de divisão silábica que está correcta: A) rit-mo; B) ab-lução; C) agu-arda ou D) mu-ito?
Mariano Adam (Portugal)

A divisão silábica da palavra ritmo está correcta, pois são divisíveis as sequências de consoantes como bc, bd, bm, bp, bs, bv, cc, cç, cm, cn, ct, dg, dj, dm, dn, fn, ft, gm, gn, mn, pç, pn, ps, pt, tm, tn, ts ou tz, que, segundo a base XLVIII do Acordo Ortográfico de 1945 (ou a base XX do Acordo Ortográfico de 1990), "são sucessões de duas consoantes que não constituem propriamente grupos" (ex.: ab.cis.sa, ab.di.car, ab.so.lu.to, ac.ne, ad.jec.ti.vo, ad.mi.rá.vel, ad.no.mi.nal, a.dop.tar, af.ta, ag.nós.ti.co, am.né.si.co, ap.nei.a, áp.si.de, bot.su.a.no, de.síg.ni.o, di.a.frag.ma, di.ag.nós.ti.co, dig.no, drac.ma, ét.ni.co, ex.cep.ção, fric.ção, fric.ci.o.nar, háf.ni.o, hert.zi.a.no, ist.mo, mag.ne.ti.za.ção, ob.vi.ar, op.tar, pa.rap.si.co.lo.gi.a, pid.gi.ni.za.ção, sob.por, sub.me.ter, sub.ven.ção). É de referir que, se algum destes grupos consonânticos estiver em início de palavra, passam a ser indivisíveis (ex.: dji.bu.ti.a.no, fta.la.to, gno.ma, mne.mó.ni.ca, pneu, pseu.dó.ni.mo, psi.co.lo.gi.a, pte.ro.dác.ti.lo, tme.se, tson.ga, tza.ri.na).

A divisão silábica da palavra ablução deverá ser a.blu.ção, pois são indivisíveis em português os grupos constituídos por uma consoante que representa uma oclusiva seguida de outra que representa uma líquida ou uma vibrante (bl, cl, dl, gl, pl, tl; br, cr, dr, gr, pr, tr) quando em início de sílaba (ex.: bi.bli.o.te.ca, de.cla.ra.ção, de.glu.ti.ção, ha.plói.de, sú.pli.ca, a.tlé.ti.co; a.brir, de.cre.tar, ce.dro, di.gra.ma, pren.der, pe.rí.me.tro). É de notar que o mesmo Acordo prevê excepções para esta regra, nomeadamente nos casos de alguns derivados cujos prefixos terminam em b ou d (ex.: ad.li.ga.ção, sub.lu.nar), excepções essas que podem causar muitos equívocos aos utilizadores da língua. No caso em análise, relativo à palavra ablução, para efectuar correctamente a divisão silábica, o utilizador deverá conhecer a etimologia desta palavra e saber que ela não é uma palavra derivada em português, porque entrou pelo latim ablutio, -onis. Este caso está facilitado por esta ser uma das palavras que funcionam como exemplo no texto legal da base XLVIII do Acordo Ortográfico de 1945 (ou da base XX do Acordo Ortográfico de 1990), mas muitas mais haverá que causarão muitas dificuldades a quem tem de translinear.

A divisão silábica da palavra aguarda deverá ser a.guar.da, pois as sequências -gu- ou -qu- são indivisíveis da vogal que se siga (ex.: á.gua, an.ti.o.qui.a.no, o.blí.quo, re.qua.li.fi.car, ven.trí.lo.quo, tru.que, zi.gue.za.gue.ar).

A divisão silábica da palavra muito deverá ser mui.to, pois são indivisíveis os grupos vocálicos que constituem um ditongo decrescente (isto é, vogal seguida de semivogal) oral ou nasal (ex.: ai.po, al.de.ão, a.le.lui.a, au.men.to, ca.dei.ra, cha.péu, com.boi.o, de.pois, de.zoi.to, en.deu.sar, eu.ro.peu, mai.o, mei.a, mói, o.ra.ção, pão.zi.nho, rou.par, sa.cris.tães, tra.ves.sões).

As indicações acima dizem respeito exclusivamente à divisão silábica para translineação, isto é, do ponto de vista estritamente ortográfico. Do ponto de vista fonético, a divisão silábica não corresponde necessariamente à divisão para translineação. Especificamente sobre a palavra ritmo, a divisão silábica fonética ['Ri tmu] (a transcrição anterior não é ortográfica, pois não se trata de um fenómeno da escrita) seria considerada incorrecta, pois as sílabas formadas são ['Ri] e [tmu].

Bibliografia: Maria Helena Mira MATEUS et al., Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa: Caminho, 2003, pp. 1037-1045.

Ver também: divisão silábica e translineação, água, translineação de quando

Helena Figueira, 07/03/2007

Notas:

  1. As respostas são datadas e escritas segundo a ortografia da norma europeia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990.
  2. A base do dicionário foi alterada a 1 de Abril de 2009, pelo que as referências em dúvidas anteriores a esta data podem não corresponder ao conteúdo actual. As respostas sobre questões ortográficas são maioritariamente baseadas na norma ortográfica portuguesa de 1945, contendo as respostas mais recentes indicações sobre a ortografia antes e depois do Acordo Ortográfico de 1990.
  3. A bibliografia utilizada está disponível aqui.